21/08/2016

Vida Prática Montessori - Espiralizar legumes


O desafio: esparguete de courgette, de pepino e de cenoura, acompanhado de guacamole
Com o espiralizador, a criança consegue fazer rodar os legumes e este movimento resulta em algo parecido a massa esparguete. É uma atividade de vida prática muito boa. E para além disso, torna o prato de legumes mais apetecível para as crianças (e adultos).
Desde a preparação dos alimentos até ao resultado final, esta atividade envolve muitas habilidades e muita concentração. Com calma e humor e sem criar expectativas, as crianças conseguem surpreender-nos pelo seu interesse na vida real. Quanto mais oportunidades de experiências reais lhes forem proporcionadas, mais interesse vão demonstrando. Esse interesse, esse amor pelo trabalho que Maria Montessori explica no seu método, abre inúmeras possibilidades de desenvolvimento da criança. Podes ver mais vida prática aqui.

E para beber? Vai um Sumo das Princesas.






Com Crianças - Parque Urbano/Infantil na Póvoa de Varzim


Já escrevi neste blog sobre dois parques que são bons exemplos de investimento na infância (por parte de entidades públicas) - o Parque de S. Roque e  o Parque do Covelo, ambos na cidade do Porto. Podem ler mais detalhes aqui.

Por indicação de amigos (obrigada pela dica), conheci um outro parque. Fabuloso!
Não posso dizer que é um parque infantil, não porque não o seja, mas sim porque abrange mais do que a infância. Não é comum encontrar um espaço de lazer para idades tão diversificadas. 

(A maioria dos parques que conheço são limitados. Ora só podem servir as crianças até aos 3 anos, ora só para crianças mais velhas. Entre uns e outros a oferta é pouco variada. Concordam comigo? )

Este parque está localizado no Parque Urbano da Póvoa de Varzim (felizmente há quem invista em equipamentos interessantes para as crianças) e está inserido numa envolvente paisagística linda! O verde é a cor predominanteA envolvente natural é linda! Cheio de espaços amplos e ligados de forma harmoniosa.
Os equipamentos em madeira são robustos e de excelente qualidade. As imagens dão uma pequena ideia.


Este conjunto de escorregas e escadas é incrível! Para além de ser visualmente bonito, apresenta vários tipos de desafios, para diferentes idades.


Para os mais pequenos, as casinhas de madeira são um mundo fantástico. Reparem que tem uma mesinha e bancos... quantas histórias se podem inventar aqui...



E estes baloiços de pneus? Onde se encontra disto???



Sim, tal como o Parque do Covelo, o Parque da Póvoa de Varzim também tem slide. Mas até tem uma extensão de corda maior.





Para além da rede de baloiço e de barras, existe um circuito de manutenção para adultos, que está disperso pelo parque (obrigando a um verdadeiro exercício físico!)

E mais, tem um lago! Com patos!
Podemos contemplar toda esta beleza sentados na relva ou num belo banco de jardim.



Para bebés e crianças de colo, o equipamento disponível é mesmo a natureza - deitar na relva, gatinhar pelo espaço imenso ou mexer na gravilha que cerca todos os equipamentos. 
Algo também raro é que neste parque não há piso sintético!
Existem sombras espalhadas o longo de todo o parque. 
Os acessos são fáceis e há muito espaço de estacionamento. Tudo gratuito.

Este blog é um espaço onde partilho atividades positivas para toda a família. Fica aqui a sugestão de visitares este parque delicioso, com as tuas crianças. Espero que gostes! Nós tentamos ao máximo usufruir. Sou bastante crítica em relação à falta de investimento em bons equipamentos para as famílias e crianças. Mas quando conheço espaços como estes o meu coração fica melhor (mesmo que ainda considere que muito está por fazer). E quero sempre partilhar essa emoção com quem lê este blog. 

01/08/2016

Húmus - Vida Prática Montessori


húmus é um prato típico árabe, feito com grão-de-bico e com tahine (pasta de sésamo). É um alimento bastante nutritivo e completo, rico em proteínas, cálcio, ferro, magnésio, zinco e fósforo. Segundo a Tabela de Composição dos alimentos 2006, cada 100 gr de grão-de-bico contém 8,4 g de proteínas e 46 mg de cálcio. Bem bom!



Para fazer a receita, juntamos todos os ingredientes num processador de alimentos.
Pode ser necessário acrescentar até 3 colheres de sopa de água, para ar uma certa leveza. Bater até obter uma pasta consistente, cremosa e homogénea. 
Não coloquei na descrição dos ingredientes, mas ainda deitei uma pitada de cominhos!
Num frasco bem fechado, aguenta no frigorífico até 4/5 dias.

Para esta receita usei o grão-de-bico que tinha cozido e congelado, quando fiz aquela mousse de chocolate deliciosa. Também fiz gelado de frutos vermelhos,  com grão-bico nos ingredientes! Espreita lá.


É a receita perfeita! Vai bem com palitos de legumes, barrado em tostas ou em pão. 
E é muito fácil levar para a praia e para picnics!



A melhor coisa é poder partilhar este momento com a miúda!
Que tal preparares o ambiente, os ingredientes, os equipamentos e utensílios e deixares as tuas crianças fazerem esta receita? (Aceita a desarrumação e sujeira. Confia!)


05/07/2016

10 Sugestões de actividades para as férias de Verão



A Mãegazine lançou a ideia de escrever um artigo, com sugestões de actividades para as férias de Verão. Reuni alguns materiais e alguma inspiração e o resultado foi um artigo com 10 propostas!
Podes ler o artigo completo no blog Mãegazine.

Também podes tirar mais algumas ideias de actividades nos artigos em dias de chuva  (para aqueles dias de Verão que mais parece Inverno!)

Espero que gostes!

04/07/2016

Mousse de Chocolate e Gelado de Frutos Vermelhos com AQUAFABA



Há criações geniais! Fazer uma mousse de chocolate sem grandes complicações é fantástico! Com apenas dois ingredientes faz-se uma mousse de chocolate cremosa e deliciosa. 
Quando vi o vídeo desta receita - uau! fiquei ... sem palavras e passei a sonhar com o momento em que a iria saborear! Li também o post do blog Made by Choices, que para além desta, partilha outras receitas maravilhosas.

O "ingrediente secreto" da receita da mousse e também da receita do gelado, é a Aquafaba. Que nada mais é, do que a água de cozer o grão. Sim, isso mesmo! 

Coloca-se o grão-de-bico a demolhar.


Depois de cozer o grão, reserva-se a água da cozedura.


Depois de arrefecer a água, bate-se com a varinha tipo "claras em castelo"!!


Seguem-se os passos do vídeo: derreter o chocolate e depois envolver as "claras em castelo" no chocolate. Levar ao frigorífico e já está!



Aproveitei a água de cozer o grão para fazer uma outra experiência: gelado. Tinha visto alguns comentários na internet que a aquafaba diminuía os cristais de gelo que se formam nos gelados caseiros. Decidi então experimentar.  

Antes de iniciar o gelado propriamente dito, coloquei 6 tâmaras de molho por 20 minutos. Depois desse tempo foram ao liquidificador com um pouco de água. Esta espécie de pasta, será o adoçante a juntar ao gelado.

No processador de alimentos, deitei banana congelada e frutos vermelhos congelados (quantidades a olho!) e deixei bater bem até formar um creme. Juntei as tâmaras. Acrescentei a nata do coco, ou seja a parte mais espessa. Para isto, coloquei a lata do leite de coco no frigorífico e assim na parte superior forma-se uma nata mais densa.
Depois de obter um creme denso e cremoso, envolvi delicadamente as tais "claras em castelo". Fui colocando aos poucos, até achar que não estava a ficar muito líquido. Levei ao congelador e passado 30 minutos, mexi o gelado, também para evitar a formação dos cristais de gelo.

Passado 1 a 2 horas estava pronto a comer. O resultado? Muito bom! O sabor estava óptimo e a cremosidade bem razoável (para gelado caseiro)! E muito menos cristais de gelo do que o habitual. 

Assim temos um gelado delicioso sem aditivos, conservantes e corantes. Irei repetir a experiência, mas com gelado de chocolate. 



Espero que gostem!


22/06/2016

Espaço das artes




Desde cedo que criamos vários pequenos espaços de arte, para que a miúda fizesse os seus rabiscos. 
Conforme ia mostrando interesse íamos colocando novos materiais. Uma das áreas criativas permanentes é na cozinha. Usamos uma parede da cozinha para criar um pequeno espaço das artes e das manualidades. É um espaço reduzido porque a cozinha também o é, mas contém vários materiais. A miúda pode explorar de forma livre e independente todos os materiais disponíveis. É essencial para as crianças ter  acesso a materiais de arte, ter a possibilidade de experimentar e criar sempre que lhes apetecer. A vontade e a criatividade não têm hora marcada! É um erro determinar o tempo de "agora é hora de irmos pintar!". 
Este tema é muito importante na vida da criança e a arte é uma forma de expressão autêntica, onde não há certo ou errado, conforme já abordei neste texto.


Com poucos custos é possível criar um pequeno espaço de arte bem funcional. Por enquanto, o nosso espaço na cozinha está organizado conforme a vês nas fotos. 







Enquanto estamos a cozinhar, a miúda ora também está a cozinhar, ora está a fazer as suas criações artísticas!

Love,
Diana

01/06/2016

Com Crianças na cidade do Porto - Parque Infantil


Ter crianças significa andar sempre a procurar espaços de brincadeira, não é? 
E quantas vezes ficamos desiludidos com as opções que temos!? Especialmente espaços ao ar livre. 
Percebem através do blogue que privilegiamos o contato com a natureza. Sempre que possível procuramos espaços de beleza natural, pouco estruturados. Mas também gostamos muito de ir a parques clássicos, equipados com baloiço, escorrega, balancé...

Nesta área de parques infantis estruturados sinto que há um grande desinteresse por parte das entidades públicas. Em conversa com outros pais (nas longas horas que permanecemos a olhar as nossas crianças nos parques), chegamos sempre à conclusão que os equipamentos disponíveis são básicos e pouco estimulantes para as crianças. Infelizmente, esta frustração é comum. Não se entende muito bem, porque não se aposta neste tipo de infraestruturas. Não poderemos sempre falar de limitações financeiras porque colocar uns simples barrotes de madeira para pular e dar largas à imaginação não será muito dispendioso, ou mesmo um espaço de areia ou com outros elementos naturais. Os jardins de infância, regra geral, disponibilizam poucas opções, as restantes escolas também e algumas até nada têm! Ora, esta lacuna, dá que pensar, uma vez que tanto se fala em obesidade infantil, em dificuldades de motricidade grossa e em sedentarismo infantil.

Mas, quando encontramos bons exemplos, é obrigatório partilhar! E recentemente fiquei agradavelmente surpreendida com dois parques infantis que visitamos. Ambos na linda cidade do Porto: o Parque do Covelo e o Parque de S. Roque.

Vou começar pelo Parque de S. Roque, o preferido!
Cheio de árvores, num clima totalmente romântico, com fontes antigas. Lindo! 
Tem equipamentos bastante exigentes para as crianças que ficam por ali horas super focadas. E adorei a escolha dos materiais, são todos em madeira. Excelente!



Este circuito é fantástico. Dá para crianças mais pequenas, mais crescidos e adultos! Propõe vários tipos de desafios.




E na imagem a seguir!! É o delírio! Um LABIRINTO natural! Feito de Buxus. Este espaço é maravilhoso!


O parque tem imensos espaços verdes e com sombras, ótimos para correr, descansar, meditar,  fazer picnic...





E agora, o Parque do Covelo.


As principais atracções são o escorrega gigante e o slide!











Existe também um espaço de máquinas de manutenção para adultos (pode ver-se no fundo da foto).


E o espaço dos mais pequenotes, para além do escorrega, conta com espaço de areia. Uma raridade!




Pelo menos nestes dois parque há diversão por horas garantida. Ambos são totalmente gratuitos. Os equipamentos e os espaços livres estão muito bem cuidados.

Ainda bem que tem havido este investimento. Sorte das crianças que podem usufruir. Esta boa prática da Câmara Municipal do Porto deveria ser promovida junto de outras autarquias, para que as diferenças não sejam tão acentuadas e as crianças tenham as mesmas oportunidades.

Hoje comemora-se o Dia Mundial da Criança, mas por todo o mundo as crianças continuam a ser as principais vítimas. E se existissem mais destes pequenos oásis para as alegrar  e para minorar o seu sofrimento? Pelo menos teriam mais espaços para libertarem as suas emoções, fazerem novos amigos e acreditarem que existem infinitas possibilidades.

Aproveitem estes parques e divirtam-se!

(clica dos links dos Parques para ler informação disponibilizada pelo Turismo do Porto)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...