23/03/2016

As pequenas coisas que nos ligam



Com a desculpa de que temos de preparar as crianças para o futuro, criamos barreiras. 
Ao impormos perdemos conexão.

É impossível prever como será o mundo daqui a vinte anos e qual o conhecimento necessário para ser "bem sucedido".
As crianças vão precisar mais do que conhecimento e do que aquisição de informação. O que vão sempre necessitar é de pensamento criativo, de envolvimento emocional e de capacidade de resolução.
Para um futuro incerto, as melhores ferramentas são o pensamento, o sentimento e a vontade.

Quando compreendemos os princípios de desenvolvimento da criança e observamos os seus movimentos e seguimos os seus interesses, criamos relações de conexão, de respeito e de felicidade mútua.
Temos de reconhecer as forças da criança, e na escola e na família trazer ao cimo essas forças através de uma educação bem aprofundada. Para isso é importante oferecer ás crianças variedade de experiências, procurando os seus sinais de entusiasmo, atenção e envolvimento.

A observação cuidada é muito mais apropriada que qualquer teste de valiação da matéria. Estes testes não valorizam a iniciativa, a criatividade, a imaginação, a curiosidade, o compromisso e a boa-vontade.
Valoriza-se muito o lado cognitivo. Mas, a criança é dotada de dons e talentos, que devem ser potenciados. A arte por exemplo, nas suas diversas dimensões, é uma forma de expressão que promove a unificação das capacidades da criança. A natureza é também o veículo perfeito para a construção criativa do pensamento. Qual o lugar dado ás artes e á natureza na educação? Como observamos as crianças nos diferentes contextos?

Vamos estudar um pouco de Howard Gardner e as Inteligências Múltiplas; um pouco de Loris Malaguzzi e as 100 Linguagens da Criança;  vamos estudar também um pouco de Rudolf Steiner e as Escolas Waldorf e a sua visão de crianças com dons e talentos;  e sobre o Adulto Preparado e a Observação da Criança tão mencionados ao longo da obra de Maria Montessori. 

Todos estes pensadores de educação, acreditam na criança.

Qual a tua opinião sobre este assunto?






Jardim de Primavera


Tivemos a oportunidade de criar um jardim de amores-perfeitos, num espaço dedicado a crianças, com muita natureza envolvente e com gente boa. 
Diz uma amiga que os amores-perfeitos são comestíveis.Por enquanto ficam no jardim. ;) 


Os materiais necessários para pintar os pneus : tintas e pincéis.




Secagem rápida






















Amor-perfeito!


Decoração de Páscoa


Numa das nossas idas ao bosque, recolhemos alguns paus. Inspiradas em ideias do mundo virtual, fizemos uma decoração de Páscoa com os pauzinhos e pom-pons coloridos. Ficou uma decoração muito simples e alegre.


Os materiais necesários são paus que podes recolher em qualquer lado, pom-pons coloridos ou apenas de uma cor e de vários tamanhos ou só de um tamanho! A cola, convém ser espessa para o pom-pom aderir bem sem absorver a cola. Usei cola quente, mas também experimentei com cola branca mais espessa e resultou. A cola normal por ser muito líquida o pom-pom absorve e não cola no pau.
Utilizei uma tesoura própria para cortar os paus na medida que pretendia. Escolhi um vaso - uma orquídea para colocar os pauzinhos decorados. Mas podes usar uma jarra, que fica bem giro, com podes ver neste tutorial em vídeo Pom Pom Branches, de onde tirei a ideia.





No serão da noite, selecionamos os paus e começamos a colagem...



E este é o resultado. Catita!



As ideias criativas vão surgindo, e reparamos que este pau parecia uma letra!
A criar e a aprender!










Espero que tenham gostado desta ideia.
Desejo-vos uma Feliz Páscoa!

Beijinhos,
Diana



04/03/2016

Formas e transparências com papel celofane





Esta atividade é ótima para os tais dias (longos) de mau tempo, em que vamos várias vezes á janela espreitar se podemos ir lá para fora. Com papel celofane  criamos várias formas geométricas e transparências de várias cores para pendurar ou colar no vidro da janela. Depois é só observar as diferentes tonalidades que podem ir tendo, mediante a intensidade da luz. Giro, não é?


Com poucos materiais podemos fazer atividades engraçadas e que estimulam a curiosidade das nossas crianças. Organizamos um tabuleiro com todo o material necessário. Usamos papel celofane verde e azul, pauzinhos de gelado, réguas, cola e pincel, tesoura e fita-cola dupla.




Dependendo da idade da criança, pode precisar de ajuda de um adulto. Aqui foi necessário. Cortei o papel celofane mais ou menos á medida das formas geométricas e ajudei a alinhar os pauzinhos. Esta última intervenção da minha parte até era absolutamente desnecessária! Porque não tinha mal nenhum se os pauzinhos não ficassem tão alinhandos! 






No final usamos também um cartão com um círculo e uma espécie de janelinha, que vinha numa caixa de cartão de brinquedos. A imaginação não tem limites. Aqui mostro apenas uma sugestão que espero ser um ponto-de-partida para criares coisas fabulásticas com as tuas crianças.

Muffins de Limão



Continuamos com os dias de chuva, bem convidativos a lanches com uma bebida quentinha. Que tal fazer uns queques de limão? 

Aprendi esta receita com a Maria Aragão. Tentei seguir a receita original, conforme eu assisti (!) mas esqueci-me de incluir as sementes de papoila. E em vez de deitar bebida de soja, adicionei bebida de coco que tinha acabado de fazer! Mas, sugiro que sigas a receita correctamente porque os queques ficam bem melhores. E já que estou a confessar os meus erros, acrescento que deitei uma chávena de farinha de trigo e uma chávena de farinha de espelta em vez de duas chávenas de trigo!




No liquidificador juntamos a bebida de soja, o óleo, o tofu, as sementes, o sumo e a raspa de limão e deixamos bater durante uns segundos.
Numa taça juntamos a farinha, o fermento e o açúcar e mexemos.
Juntamos a mistura seca com a mistura líquida e batemos com a batedeira durante um minuto.
Vertemos a massa em formas de coração, porque gostamos. Mas nas tradicionais formas de queque ficariam muito bem e se tívessemos deitado as sementes de papoila o aspecto final seria também mais bonito!
Levar ao forno a 190ºC durante 20 a 30 minutos.


Mesmo assim, ficaram bons. O mais importante foi ter feito e a miúda ter participado com todo o gosto!

Extra:
A bebida de coco, é bastante simples de fazer. No liquidificador, junta-se 100gr de coco ralado com duas chávenas de água morna. Bater bem e depois coar. O processo é semelhante ao da bebida vegetal de avelãs.



Se quiseres fazer um lanche com mais coisas boas, experimenta estes Brownies de Batata Doce ou estes Crepes de Chocolate!

03/03/2016

Outros ritmos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...