22/06/2016

Espaço das artes




Desde cedo que criamos vários pequenos espaços de arte, para que a miúda fizesse os seus rabiscos. 
Conforme ia mostrando interesse íamos colocando novos materiais. Uma das áreas criativas permanentes é na cozinha. Usamos uma parede da cozinha para criar um pequeno espaço das artes e das manualidades. É um espaço reduzido porque a cozinha também o é, mas contém vários materiais. A miúda pode explorar de forma livre e independente todos os materiais disponíveis. É essencial para as crianças ter  acesso a materiais de arte, ter a possibilidade de experimentar e criar sempre que lhes apetecer. A vontade e a criatividade não têm hora marcada! É um erro determinar o tempo de "agora é hora de irmos pintar!". 
Este tema é muito importante na vida da criança e a arte é uma forma de expressão autêntica, onde não há certo ou errado, conforme já abordei neste texto.


Com poucos custos é possível criar um pequeno espaço de arte bem funcional. Por enquanto, o nosso espaço na cozinha está organizado conforme a vês nas fotos. 







Enquanto estamos a cozinhar, a miúda ora também está a cozinhar, ora está a fazer as suas criações artísticas!

Love,
Diana

01/06/2016

Com Crianças na cidade do Porto - Parque Infantil


Ter crianças significa andar sempre a procurar espaços de brincadeira, não é? 
E quantas vezes ficamos desiludidos com as opções que temos!? Especialmente espaços ao ar livre. 
Percebem através do blogue que privilegiamos o contato com a natureza. Sempre que possível procuramos espaços de beleza natural, pouco estruturados. Mas também gostamos muito de ir a parques clássicos, equipados com baloiço, escorrega, balancé...

Nesta área de parques infantis estruturados sinto que há um grande desinteresse por parte das entidades públicas. Em conversa com outros pais (nas longas horas que permanecemos a olhar as nossas crianças nos parques), chegamos sempre à conclusão que os equipamentos disponíveis são básicos e pouco estimulantes para as crianças. Infelizmente, esta frustração é comum. Não se entende muito bem, porque não se aposta neste tipo de infraestruturas. Não poderemos sempre falar de limitações financeiras porque colocar uns simples barrotes de madeira para pular e dar largas à imaginação não será muito dispendioso, ou mesmo um espaço de areia ou com outros elementos naturais. Os jardins de infância, regra geral, disponibilizam poucas opções, as restantes escolas também e algumas até nada têm! Ora, esta lacuna, dá que pensar, uma vez que tanto se fala em obesidade infantil, em dificuldades de motricidade grossa e em sedentarismo infantil.

Mas, quando encontramos bons exemplos, é obrigatório partilhar! E recentemente fiquei agradavelmente surpreendida com dois parques infantis que visitamos. Ambos na linda cidade do Porto: o Parque do Covelo e o Parque de S. Roque.

Vou começar pelo Parque de S. Roque, o preferido!
Cheio de árvores, num clima totalmente romântico, com fontes antigas. Lindo! 
Tem equipamentos bastante exigentes para as crianças que ficam por ali horas super focadas. E adorei a escolha dos materiais, são todos em madeira. Excelente!



Este circuito é fantástico. Dá para crianças mais pequenas, mais crescidos e adultos! Propõe vários tipos de desafios.




E na imagem a seguir!! É o delírio! Um LABIRINTO natural! Feito de Buxus. Este espaço é maravilhoso!


O parque tem imensos espaços verdes e com sombras, ótimos para correr, descansar, meditar,  fazer picnic...





E agora, o Parque do Covelo.


As principais atracções são o escorrega gigante e o slide!











Existe também um espaço de máquinas de manutenção para adultos (pode ver-se no fundo da foto).


E o espaço dos mais pequenotes, para além do escorrega, conta com espaço de areia. Uma raridade!




Pelo menos nestes dois parque há diversão por horas garantida. Ambos são totalmente gratuitos. Os equipamentos e os espaços livres estão muito bem cuidados.

Ainda bem que tem havido este investimento. Sorte das crianças que podem usufruir. Esta boa prática da Câmara Municipal do Porto deveria ser promovida junto de outras autarquias, para que as diferenças não sejam tão acentuadas e as crianças tenham as mesmas oportunidades.

Hoje comemora-se o Dia Mundial da Criança, mas por todo o mundo as crianças continuam a ser as principais vítimas. E se existissem mais destes pequenos oásis para as alegrar  e para minorar o seu sofrimento? Pelo menos teriam mais espaços para libertarem as suas emoções, fazerem novos amigos e acreditarem que existem infinitas possibilidades.

Aproveitem estes parques e divirtam-se!

(clica dos links dos Parques para ler informação disponibilizada pelo Turismo do Porto)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...