16/08/2017

A Concentração e a Mão Infantil



Imaginemos um grupo de cinco crianças. Estarão todas concentradas ao mesmo tempo, sobre a mesma coisa? Não.
Então, qual a razão de as mantermos ocupadas a realizarem o mesmo trabalho? Quando lhes permitimos livre escolha, elas não estão apenas entretidas. As crianças, com livre escolha, concentram-se no que decidiram fazer. 
Resultado? Concentração espontânea.



O trabalho das mãos é um elemento essencial no desenvolvimento da concentração. Através das mãos a criança explora o mundo e desenvolve as funções cognitivas. A sua profunda concentração e ligação ao trabalho, provoca na criança uma alegria imensa. Daí resultará o amor por aprender.

Não são necessárias ordens, instruções, berros, comparações, julgamentos - ou seja, qualquer ruído, intervenção ou manipulação por parte do adulto, que provoque dor e afastamento da criança. Estas acções sobre a criança, anulam a sua vontade. Já ouvi por demasiadas vezes, chamarem crianças de "preguiçosas". Mas isso é mesmo possível? Não, pois não!? 
As crianças são pura alegria, puro movimento. Como alguém (lá do alto) pode rotular uma criança de preguiçosa? (Eu sei) O que aconteceu, é que toda a vontade e concentração espontânea da criança, foi anulada, por diversas vezes (demasiadas).










2 comentários:

  1. Que bela leitura....! 😍
    Beijinhos dancosta alentejana!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada! Beijinhos do norte litoral quase interior. ;)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...