21/02/2018

O sentido da vida

O SENTIDO DA VIDA - GIOVANE BRISOTTO from JumpCut on Vimeo.

Ouvi uma conversa, em que uma criança estaria proibida de brincar na casinha de brincar. Essa criança teria feito algo de "errado" ou teria tido algum comportamento desadequado. Esta classificação depende sempre, claro, do momento, do adulto nesse momento, da dimensão do problema, da intensidade do poder, da gravidade das consequências...

Existe uma cultura orientada para a punição. Existe uma cultura educativa orientada para o castigo. Também se pode descrever com palavras mais amenas, para aliviar,  como a palavra consequência. Será uma questão de vocabulário. Depende das circunstâncias.

A questão é - qual é o sentido da vida?
O sentido da vida?

De que forma uma educação orientada para a punição se relaciona com o sentido da vida?
E se colocar a questão de outra maneira - O que realmente importa na vida?
Ou se colocar a questão assim - De que forma uma educação orientada para o que realmente importa na vida, se relaciona com o sentido da vida?

Brincar é um direito da criança. Não é retirando o seu espaço de brincadeira que lhe vai dar sentido à vida, nem tão pouco a vai educar para a paz. Vai apenas, mostrar-lhe que, quando alguém se porta menos bem, a solução é punir. 
Observei a raiva da criança. Enquanto as outras crianças brincavam nesse espaço, ela dava voltas desorientadas, procurando qualquer coisa onde se pudesse libertar. As emoções estavam lá. E vão estar todo o dia, e mais "asneiras" vão acontecer.

Podemos comprar um pacote de sessões de "como gerir as emoções". Faz bem. É uma possibilidade. Podemos também, tentar libertar-nos de uma educação baseada na punição. Talvez esta solução seja um sentido para a vida. Talvez seja a solução, para uma vida com sentido. Talvez seja a solução, para mais amor, mais afeto e mais empatia pelas emoções das crianças. É um bom sentido para a vida.
Também é um bom sentido usar palavras amorosas para colocar limites e modelar comportamentos. Sabemos que as crianças imitam os adultos. 

Naquele dia em que ouvi as palavras das crianças, estava sempre a lembrar-me disso. Não conseguia esquecer o olhar daquela criança. Não conseguia esquecer, que as outras crianças que lá estavam, cumpriam aquela punição, não deixando a amiga brincar naquele espaço. Cumpriam as ordens. Qual o sentido da vida?

Li o artigo sobre o falecimento de Giovane De Sena Brisotto, protagonista do documentário "O Sentido da Vida", do realizador Miguel Gonçalves Mendes. O filme retrata Giovane,  na sua viagem de mais de 50 mil quilómetros pelo mundo, por sítios onde a sua doença, possa ter tido incidência.

«O Giovane de Sena Brisotto deixara de sentir os pés, começara já a andar um pouco esquisito, meio esquecendo as pernas, como se houvesse uma hesitação em cada passo. A paramiloidose, descobríamos todos, subia. Ascendia por seu corpo igual a sombra levantada do chão. »Valter Hugo Mãe

De um momento para o outro, perdemos a vida. Convém lembrar que, só temos uma vida e uma infância. E esta é o princípio de tudo.

0 comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Print

Print Friendly and PDF