24/07/2018

Para além daquela linha | A criança antes e depois dos 6 anos



A nossa caminhada Montessori tem sido mágica. Muitos desses momentos, mágicos, têm sido partilhados aqui no blog. Também graças a este percurso, encontrei pessoas que se renderam ao método. Uma dessas pessoas foi a Filipa. Eu vi o brilho nos seus olhos (e nunca mais esqueci), quando nos cruzamos num dos encontros Viver Montessori. A Filipa é Professora do 1ºCiclo e Assistente Montessori dos 6 aos 12 anos. A Filipa Mãe, em casa, segue com os princípios Montessori com toda a sua paixão pelo método. Convidei-a para escrever sobre esta nova fase em que o blog vai entrar. Assim, com o seu texto esclarecedor, abrimos (ansiosamente) a nossa nova etapa. 💞


💜
Fui desafiada pela Diana a escrever sobre o Método Montessori dos 6 aos 12 anos, uma vez que o Blog irá entrar nesta nova fase. Considerei pertinente abordar as principais diferenças em relação à fase anterior dos 0 aos 6 anos, pois assim será possível compreender o que vai mudar no comportamento da criança e o que podemos nós, adultos, fazer para a ajudar a seguir o seu percurso da melhor forma possível.

✓ Planos de Desenvolvimento
Maria Montessori através da observação, verificou que existem quatro planos de desenvolvimento:

1.º Plano
2.º Plano
3.º Plano
4.º Plano
0-6 anos
6-12 anos
12-18 anos
18-24 anos

 Estas idades são apenas indicativas, pois cada criança é única e tem as suas próprias características.

Em cada período redescobrimos um ser em crescimento, o qual apresenta características muito diferentes das suas etapas precedentes
Maria Montessori
 Da Infância à Adolescência


✓ Diferenças entre o 1.º Plano e o 2.º Plano
Mente
Até aos 6 anos, a criança tem uma mente absorvente, ou seja, absorve todos os elementos do seu ambiente. A partir dessa idade, começa a ter uma mente racional. Interessa-se em compreender o mundo e em conhecer o Universo. Questiona o como e o porquê das coisas, nascendo a consciência da causa/efeito.

Trabalho
Até aos 6 anos, a criança tem tendência a trabalhar individualmente, enquanto a partir dessa idade, trabalha em grupo. Desenvolve o seu ser social e a sua atenção está em como funciona a sociedade, por isso junta-se em grupos e inventa as suas próprias regras e códigos para praticar o que é uma sociedade.

Conhecimento
Antes do 6 anos, a criança descobre o seu pequeno mundo. Os exercícios de vida prática ajudam-na a ganhar a sua independência. A partir dessa idade, a criança precisa de conhecer o Universo. O sensorial dá lugar ao abstrato e o espaço que antes era suficiente ao seu desenvolvimento torna-se limitado às experiências sociais que ele necessita, sendo por isso fundamental que faça saídas ao exterior.

Auto-Construção
Até aos 6 anos, a criança constrói-se a si mesma, descobrindo as suas habilidades físicas (manipulação de objetos, correr, saltar, erguer-se, etc.). A partir dessa idade constrói o seu Ser moral. Começa a perceber o sentido de justiça, a distinguir o bem e o mal, tornando-se cada vez mais um Ser consciente.

Imaginação
Até aos 6 anos, o que a criança imagina é uma representação de algo que já viu antes - imaginação reprodutiva. Após essa idade, a sua imaginação torna-se criativa, fazendo ela própria as suas representações, mesmo que nunca as tenha visto.

Resumo
0-6 anos
6-12 anos
Mente absorvente
Mente racional
Trabalho individual
Trabalho em grupo
“Dar o pequeno Mundo”
“Dar o Universo”
Construção do Indivíduo
Construção do Ser Moral
Imaginação Reprodutiva
Imaginação criativa
“Ajuda-me a fazer por mim mesmo”
“Ajuda-me a pensar por mim mesmo”
Vida prática
Saídas
  
“Assim como é necessário ajudar o bebé a dar os seus primeiros passos, também é necessário ajudar a criança a dar os seus primeiros passos no mundo da abstração.”
Maria Montessori 
Da Infância à Adolescência



O Papel do Adulto
Ao conhecer as características das crianças nos Planos em que se encontram, conseguimos compreendê-las e ajudá-las a encontrar e satisfazer os seus interesses. Muitas das barreiras que existem surgem pela falta de sensibilidade e conhecimento por parte do adulto, daí o Método de Maria Montessori referir que é muito importante o Adulto Preparado. Destaco algumas atitudes que o adulto pode tomar:

     Permitir que as crianças trabalhem em grupo - é bom sinal e é normal que haja muito ruído e barulho!

     Permitir que a criança aumente o seu campo de ação e que tenha experiências diretas com a vida em sociedade, levando a criança a conhecer o mundo fora de casa/sala de aula.

     Apelar à imaginação da criança, dando imagens com pouca informação e muito simples, para não a influenciar. Contrariamente ao que normalmente se faz, dando imagens cheias de conteúdo que limitam a sua possibilidade criativa.

 Criar em conjunto com a criança as regras de casa e da escola, estabelecendo limites e consequências muito claras e lógicas.

     Educar pelo exemplo.

Se neste período a mente não conseguir satisfazer as suas necessidades vitais nos momentos propícios, será mais difícil fazer essas mesmas aquisições mais tarde. A mente da criança é como um solo fértil que acolhe o que mais tarde germinará.

Ajuda-me a pensar por mim mesmo.
Maria Montessori

0 comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Print

Print Friendly and PDF